Gilmar Negro Machado entrega o cargo e deixa a presidência do Tubarão

Foto: Divulgação

O presidente do Tubarão, Gilmar Negro Machado, o Cascão, renunciou ao cargo através de uma carta entregue ao presidente do Conselho Deliberativo do clube, Márcio Teixeira, durante o final de semana. A informação foi publicada inicialmente pelo jornalista Matheus Aguiar, da Rádio Cidade e confirmada pelo Portal Infosul em contato com o próprio Cascão, que foi sucinto e não quis entrar em detalhes.

No documento enviado ao Conselho Deliberativo, o agora ex-presidente do Peixe explica que o fato de ter assumido recentemente um cargo comissionado na demonstração municipal de Tubarão lhe torna inapto à exercer o cargo de presidente, segundo o estatuto do clube associativo. O artigo 27, §§ 3º e 4º diz que "é incompatível com o exercício da presidência da associação, assunção de cargo público de comissionado, de livre exoneração e nomeação, nas esferas municipal, estadual e federal".

Gilmar Negro Machado, o Cascão, estava no penúltimo ano do seu segundo mandato. Ele assumiu o clube em junho de 2015 no lugar de Leonardo Lemes. Durante o primeiro ano de gestão, o clube acertou uma parceria de 20 anos com o grupo K2 Soccer, uma holding do Grupo Baltoro, que controla 99% das ações da equipe tubaronense desde então.

Durante os quase sete anos na Vila, Cascão "dividiu" o cargo de presidente com outros três que foram nomeados pela empresa-gestora. De 2016 até sua renúncia, Luiz Henrique Martins Ribeiro foi o presidente do Tubarão SPE. Posteriormente, Joca Zappoli assumiu o cargo, permanecendo até o início de janeiro deste ano, quando Roberto Minuzzi Jr, vice-presidente do Grupo Baltoro, assumiu o controle do clube-empresa.

Durante a passagem de Cascão pela presidência, o Tubarão conquistou um título, o da Copa Santa Catarina, em 2017. Foto: Comunicação CA Tubarão

No último mês de Gilmar como presidente do clube, o Tubarão foi citado em uma matéria do "Fala Brasil", que acusava os gestores da K2 Soccer, o presidente Ung Zoo Kim e o vice-presidente Roberto Minuzzi Jr, de crimes como pirâmide financeira e estelionato contra diversos investidores. Na ocasião, Gilmar concedeu entrevista à reportagem da Record TV. Essa foi a sua última aparição como responsável pelo clube associativo.

Os próximos passos até que se defina o novo presidente do Tubarão ficam à cargo do presidente Conselho Deliberativo do Peixe, Márcio Teixeira. Caberá à ele nomear o vice-presidente, Nilo Adriano da Silva, que segundo o jornalista Eduardo Ventura, também vai renunciar ao cargo que lhe será sucedido.

A partir daí, será necessário antecipar das eleições presidenciais, que seriam realizadas apenas em abril de 2023, quando se encerraria o mandato de Cascão. Até que seja proclamado um novo presidente, Márcio Teixeira acumula as funções. A presidência do Tubarão SPE segue sob a responsabilidade de Roberto Minuzzi Jr.

Na reportagem exibida no mês passado pela Record TV, Cascão foi um dos entrevistados pela emissora paulista Foto: Reprodução

Clique aqui e siga o perfil do Portal Infosul no Instagram.

Participe do grupo de WhatsApp do Portal Infosul e fique sempre atualizado do que acontece na região: https://chat.whatsapp.com/IXhqnkE5fa30TJd1Yu8IW7