PMs investigados por desaparecimento de Diego Scott são expulsos da corporação

Os dois policiais investigados pelo desaparecimento do morador de Laguna, visto pela última vez sendo colocado dentro de uma viatura da Polícia Militar, foram expulsos da corporação. A medida foi publicada no Diário Oficial do Estado desta segunda-feira, dia 10, após decisão do governador Carlos Moisés (sem partido). Os militares, que já haviam sido afastados pelo Comando-Geral da PM, tinham entrado com recursos contra a decisão.

Desaparecido desde 15 de janeiro de 2020, o pescador de 39 anos foi filmado por uma câmera de monitoramento às 17h03. As imagens registram a abordagem dos dois militares, que o colocam no banco traseiro da viatura. Desde então, dois inquéritos foram instaurados na Justiça Comum e na Militar. A expulsão de Eduardo Rosa de Amorim e Luiz Henrique Correa de Souza, no entanto, ocorreu por conta de um processo disciplinar administrativo conduzido pela corregedoria da PM.

Os dois agentes chegaram a recorrer da decisão, mas não conseguiram reverter o resultado e o governador assinou a decisão pela expulsão. "O governador de Santa Catarina, no uso de suas atribuições, com fundamento nos documentos contidos no processo PMSC 63926/2021 [...] resolve negar provimento ao recurso de queixa [...] e, com isso, manter a penalidade de exclusão a bem da disciplina", diz o documento.

Os dois trabalhavam em áreas administrativas desde que o processo teve início e devem deixar os cargos imediatamente.

Fonte: G1 SC

Clique aqui e siga o perfil do Portal Infosul no Instagram.

Participe do grupo de WhatsApp do Portal Infosul e fique sempre atualizado do que acontece na região: https://chat.whatsapp.com/EhO3X1Z07wbEQ28ZrgkXvs