Movimentação de cargas no Porto de Imbituba cresce 13,8% no primeiro trimestre

Foto: divulgação

A operação no Porto de Imbituba segue apresentando resultados operacionais e financeiros positivos. No acumulado de janeiro a março, o Porto operou mais de 1,3 milhão de toneladas, alta de 13,8% se comparado ao 1º trimestre de 2020.

O crescimento no volume de cargas refletiu diretamente na arrecadação tarifária, que cresceu 18,4% no mesmo período. A expectativa da SCPAR Porto de Imbituba é de que o Porto alcance novo recorde histórico de movimentação em 2021, ultrapassando as 6 milhões de toneladas.

O diretor-presidente da Autoridade Portuária, Fábio Riera, avalia que os resultados do período foram muito positivos em relação às expectativas que geralmente caracterizam o início do ano, com ritmo menor de operações em relação aos demais meses. "Temos plena confiança na potencialidade do Porto e, juntamente com toda a comunidade portuária de Imbituba, trabalhamos para superar os resultados e promover o desenvolvimento regional, de forma parceira, comprometida e responsável", afirma.

De janeiro a março, 56 atracações ocorreram em Imbituba. Com relação ao portfólio de cargas atendidas, o malte/cevada, a hulha betuminosa, o sulfato de sódio, o coque e o sal apresentaram os maiores índices de crescimento. Também registraram alta: o milho, o cloreto de potássio e a barrilha. A ureia, o minério de ferro e os contêineres tiveram queda no volume operado em toneladas, se comparado ao realizado no 1º trimestre de 2020. Por outro lado, em relação à lista de produtos atendidos nos três primeiros meses do ano passado, foram agregadas ao portfólio: a celulose, as comidas em bags, a soda cáustica e os fosfatos MAP/DAP.