Morte por Influenza A é confirmada em Tubarão

Foto: Divulgação | HNSC

O Hospital Nossa Senhora da Conceição, de Tubarão, confirmou a primeira morte por Influenza A na Cidade Azul. Trata-se de uma paciente de 85 anos que deu entrada na instituição hospitalar no dia 26 de dezembro. O óbito foi confirmado três dias depois, na quarta-feira, dia 29. O exame que constatou o primeiro caso de morte por Influenza A em Tubarão foi concluído nesta quinta-feira, dia 30. O caso já foi notificado às vigilâncias epidemiológicas do município e também do Estado.

Até o dia 30 de dezembro de 2021, 55 casos de influenza haviam sido registrados em Santa Catarina, sendo: um caso de influenza A (H1N1) pdm09, dois de influenza B, 47 casos de influenza H3 e 5 casos de influenza A (não subtipado ou inconclusivo).

Com este caso em Tubarão, são três mortes por Influenza A registradas no Estado — uma adolescente de 12 anos em Brusque (influeza A H3) e uma idosa de Joinville, de 96 anos (influenza A não subtipado).

Doença e tratamento

O vírus influenza é uma doença infecciosa febril aguda com maior risco de complicações em alguns grupos vulneráveis. A doença pode evoluir para formas mais graves, como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e até óbito.

O início do tratamento não exige confirmação diagnóstica laboratorial, ficando a critério médico. Destaca-se a importância da prescrição do fosfato de oseltamivir para todos os casos de SG que tenham condições e fatores de risco para complicações, independentemente da situação vacinal, mesmo em atendimento ambulatorial. O medicamento está disponível em toda a rede do Sistema Único de Saúde (SUS), em todos os municípios catarinenses.

Medidas de prevenção:

• Lavar frequentemente as mãos com água e sabão ou usar álcool em gel;
• Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
• Cobrir o nariz e boca com o antebraço ao espirrar ou tossir;
• Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
• Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
• Manter o uso da máscara, especialmente nos locais pouco ventilados ou em que não é possível manter o distanciamento social;
• Manter os ambientes bem ventilados;
• Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de gripe;
• Evitar sair de casa em período de transmissão da doença;
• Evitar aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados);
• Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.