Joca Zappoli fala sobre reunião entre Tubarão e K2 e promete “time competitivo” em 2022

Foto: Comunicação CA Tubarão

Bons ventos podem voltar a soprar pelos lados do Domingos González em 2022. Essa é a expectativa dos representantes do clube, da SPE e da K2 após o encontro virtual realizado na tarde desta quarta-feira (15). Ao colega Nilton Veronesi, dos canais Noticom, o presidente da Sociedade de Propósito Específico (SPE) do clube, Joca Zappoli concedeu entrevista para esclarecer os principais assuntos abordados na reunião entre representantes do clube e da empresa que está à frente do Tubarão nos últimos anos.

O discurso de Joca Zappoli é de que o Tubarão enfrentou dificuldades nos últimos dois anos em função da pandemia, o que gerou uma redução dos investimentos da K2. De acordo com o mandatário, a situação financeira da empresa agora está estabilizada e o clube terá recursos para aplicar no futebol e na equação dos atrasos salariais. Joca fala em R$ 3 milhões para o investimento no futebol — captados através da venda de direitos econômicos de ativos do clube à empresários. O valor pode aumentar com receitas de patrocinadores, sócio-torcedores (lançado em 2022) e da loja oficial do clube (que será no contêiner dentro da Vila). Para solucionar os atrasos salariais, a projeção é de que o clube receba R$ 6 milhões, mas caso a caso será analisado e a diretoria buscará acordos para efetuar os pagamentos gradualmente. São pelo menos 50 ações trabalhistas em vigência.

Joca Zappoli é o presidente do Tubarão desde o afastamento de Luiz Henrique Martins Ribeiro, em 2020. Foto: Leonardo Hübbe / CA Tubarão

Joca ressalta que os investimentos possibilitam a montagem time competitivo e que brigue pelo acesso à primeira divisão do Campeonato Catarinense. Nos últimos dois anos, com poucos recursos, o Tubarão não conseguiu permanecer na primeira divisão e fez uma campanha modesta na segundona catarinense deste ano. Outro objetivo do Tubarão para 2022 é recuperar o certificado de clube formador, o que permite que o clube dispute a primeira divisão estadual nas categorias de base.

Alguns nomes que chegam para auxiliar neste processo de reformulação são os de Bruno Junqueira, que será consultor de futebol. Bruno é diretor executivo da Soccer House, empresa de gestão esportiva do Baltoro Group, que possui vários jogadores. Para difundir a marca 'Tubarão' no cenário europeu, possibilitando a venda de ativos do clube, Joca também revelou que o Tubarão está trazendo o francês Nadir Bosch, fundista aposentado que já participou de Jogos Olímpicos e Mundiais de Atletismo. Ele já atuou como Cônsul da França no Brasil e atualmente é proprietário da Global Fotball Business, empresa responsável pelo agenciamento captação de talentos. No Tubarão, será diretor comercial. Nomes para integrar o departamento de futebol e comissão técnica não foram citados pelo presidente do Tubarão SPE.

Ex-atleta e ex-Cônsul da França no Brasil, Nadir Bosch será o diretor comercial do Tubarão com foco na Europa. Foto: Emerson Pereira / Bangu

Joca fala em manter o discurso comedido que adotou desde sua chegada ao comando do clube. No entanto, o mandatário promete montar uma equipe competitiva que busque o acesso para a Série A do Campeonato Catarinense.

A expectativa de Joca Zappoli é de que o clube trabalhe com cerca de 20 colaboradores além dos jogadores em 2022. Os trabalhos no clube iniciam no dia 10 de janeiro e os treinamentos estão programados para o fim do mês. Segundo Joca, a segunda divisão catarinense deve ter início em maio. Na próxima temporada, o clube deve trabalhar com duas categorias (sub-17 e sub-19), além da equipe profissional.