Horóscopo | Astrologia: A tática da desinformação

Imagem: reprodução

Horóscopo da Semana

ÁRIES
Já esteve mais longe, e tudo que deve cuidar agora é saber esperar para agir com máxima eficácia. Oportunidades imperdíveis podem estar em jogo. Avalie cada situação de forma imparcial e menos emocional possível, porque apesar de tudo, o período pode ser de ganhos.

TOURO
É verdade que o que está dentro reflete no que está fora, e suas relações sociais podem estar revelando desempenho inibido demais de sua parte. Está faltando intensidade, principalmente no que tange a suas emoções, torne-as mais convincentes. Do contrário, isto pode fragilizar seus relacionamentos.

GÊMEOS
Trabalho e novas definições profissionais. Tudo isso pode ser uma questão de preparo ou de infortúnio, apenas para quem não se preparou. Tudo requer planejamento e dedicação. Discipline-se e dedique mais tempo sobre cada resultado que queira alcançar. Não conte com a sorte, deixe ela acontecer.

CÂNCER
Precisará dedicar mais tempo para você mesmo e menos para questões que pouco lhe digam respeito. O problema é que você se envolve demais nas questões movido pelas emoções, e nem sempre com a devida informação. Mude o foco e mudará o resultado. No amor, saiba aproveitar esse seu bom momento.

LEÃO
Nem tudo que reluz é ouro. Deve cuidar-se para não pecar pelo excesso, seja por competência ou por determinação. Não atropele as pessoas, pois poderá precisar delas ou ficar sem entender o porquê da reprovação. Apenas domine a ansiedade e saiba esperar o melhor momento para agir.

VIRGEM
Tudo acontece por alguma razão e isso pode servir para apurar a nossa forma de visão das coisas e do mundo. Você pode estar precisando de alguma atualização em seus julgamentos, portanto, não empreenda nada se a ação não tiver a aprovação de pessoas em que você confie. União de propósitos dará força nos projetos.

LIBRA
O mundo perfeito carrega-se dentro. Aqui fora, estão todas as imperfeições e as madeiras brutas para irmos entalhando. Podemos machucar os dedos, ralar as mãos, mas não se pode fugir da nossa participação, nem negar a dor que se passa amadurecendo. Assim é a vida, assim é o amor.

ESCORPIÃO
Mude e seja feliz. O que não se pode mais é continuar com tanta rigidez amorosa, apenas porque você sente medo em mostrar o quanto você pode ser romântico, então seja! Escolha bem as palavras, fale mais do que você sente e menos do que você tem medo.

SAGITÁRIO
Sim, Peter, as pessoas podem querer nos machucar e, provavelmente o farão. Mas nem isso pode ser aceito como forma de interromper o nosso crescimento e progresso. É hora de amadurecer, de fazer e de assumir a dor e a delícia, mas poder dizer com toda a propriedade que, fui “Eu" que fiz! A “Sininho” vai estar sempre com você.

CAPRICÓRNIO
Não que não haja sentido, o que há, é um novo sentido que você pode estar demorando em perceber. Depois do caos, a bonança e assim a gente avança. Você poderá estar passando por um momento de readaptação, uma nova compreensão sobre como interpretar as pessoas e de como irá se relacionar melhor com elas.

AQUÁRIO
Fazer sempre o que se quer, também pode dar errado, se você não souber contemplar os outros na empreitada. Momento excepcional para crescer e levar a cabo suas realizações, mas não existe justiça sem misericórdia, nem amor sem perdão. Isso só para lembrar, que a humildade vem primeiro e as realizações seguem logo atrás.

PEIXES
Organize as ideias, as emoções e somente depois parta para as ações. Isto tudo, se posto no mesmo copo, deixará você fora de ação. Sem arrumar isso, poderá dizer aquilo que não quer, fazer o que não deve e se arrepender depois. Não procrastine, apenas saiba esperar a melhor hora para agir.

O CAMINHO DOS ASTROS 117

A tática da desinformação

Nesse período tão turbulento, à medida que se aproxima de Júpiter e Netuno, Vênus passa a dar as cartas. Vamos transcender a amálgama das maldições do orgulho de sermos velhacos morais. Todo mundo cobra, mas não faz, e pior, está sempre disposto a desencorajar quem tente.

“Tuas ideias não correspondem aos fatos (Cazuza)..."  E ninguém poderá conter a força desse tempo de mudança, que nos exige muito mais que a violência de regimes de força.

Por mais tecnológico e moderno que pareça ser, estamos sempre imitando a natureza, que é o código mais perfeito e, tal como no ditado, “A perfeição não é deste mundo”, nossa ciência, no máximo conseguirá imitar, copiar, mas nunca criar.

Criar, é um processo divino, tem parâmetros incomputáveis, muito além da matéria visível. E não tem como ser diferente. Tudo que podemos reproduzir terá, inevitavelmente o imagético, intrauterino da natureza da qual viemos e para qual voltaremos. Mas não é só isso.

Há muitas outras sincronizações energéticas e sutis, fazendo parte desse leque de possibilidades que chamamos vida. Mas há também o contrário disso, a depreciação voluntária do semelhante.

Aí, surge a I.A, justamente num momento de máxima burrice da raça humana. Isso é bem mais que mera coincidência. A inteligência é artificial e a burrice é concreta. São dois elementos de uma mesma equação. Se ela fosse realmente inteligente acabava com muita gente por pura inutilidade.

“Felizmente”, a mente que deve estar por detrás de tudo isso, provavelmente, é tanto ou mais doente que a nossa... Portanto, assim é possível compreender para que serve um imbecil, e qual a sua real utilidade. Para melhor uso, vide bula:

Um imbecil tomado sozinho, não oferece perigo algum. Mas quando em bandos, além de “passar pano”, servem para regurgitar preconceitos e toda a gama de falsos pudores em nome da “liberdade de enganação”.

Em bandos, quando sob certos sinais e estímulos, se transformam em uma verdadeira ameaça a existência de um mundo civilizado.

Isso tudo, por mais estranho que soe, pode estar a um passo de se tornar real e num curto espaço de tempo se converter na ruptura completa entre o indivíduo e a natureza. Vai dar ruim, com certeza.

Nossa existência poderá estar sob ameaça, mas jamais, a nossa essência. 

Nossas decisões, agora sob a influência de Marte, devem contemplar nosso contrato com a terra, nosso direito a sobrevivência digna por entendimento e respeito aos códigos da vida.

Há também a tecnologia, que é fruto da ciência, mas não de uma consciência, que até carece de uma. Do contrário... não teremos forjado nela o respeito necessário por nós mesmos, assim, ter de exterminarmos seria até uma consequência lógica. É a nossa esfinge dizendo “Decifra-me ou eu te devoro”.

Com tudo isso, poderemos ter de enfrentar a compulsão suicida de extremistas de todos os naipes e bandeiras, inclusive as falsas.
A tática que vai estar sendo empregada como arma, será a do pânico e da desinformação.

Marte ainda reforça isto, indicando cautela nas palavras e ações. Vênus, com a lanterna na mão, ilumina o caminho para fora da caverna de Plutão, que em quadratura, batalha, mas não terá como resistir ao peso da verdade exposta à luz do Sol. 

“A juventude envelhece, a imaturidade é superada, a ignorância pode ser educada e a embriaguez passa, mas a estupidez dura para sempre.”  - Aristóteles.

Clique Aqui e siga o perfil do Portal Infosul no Instagram.

Participe do grupo de WhatsApp do Portal Infosul e fique sempre atualizado do que acontece na região: https://chat.whatsapp.com/EhO3X1Z07wbEQ28ZrgkXvs