“Fui traído”: Cristiano Ferreira está oficialmente fora do MDB; leia a carta de renúncia na íntegra

Foto: reprodução

O médico cardiologista Dr. Cristiano Ferreira não faz mais parte do MDB. Após disputar – e perder – a prefeitura de Tubarão em novembro, Ferreira entregou um ofício ao coordenador da sigla Mário César de Carvalho nesta quinta-feira, dia 10, em que renuncia ao cargo de presidente do partido em Tubarão. O partido ainda não definiu ou anunciou o nome do novo presidente.

No mesmo dia, antes da entrega do documento, o médico concedeu entrevista à jornalista Vera Mendonça, no programa “Bom dia Bandeirantes”, e garantiu que foi traído durante o pleito municipal. "Não serei mais candidato. Este mundo de política não é pra mim. Fui massacrado e traído por pessoas do meu partido. Se debandaram pra outros lados por dinheiro, por favores, por troca de cargos, jogo de interesses. Não entrei pra política pra isso. Minha proposta era de um projeto sério e de mudanças ", disse.

O ‘ex-político’ conquistou 10.898 votos e ficou na segunda colocação no pleito. Essa foi a maior derrota do MDB na Cidade Azul. Ao longo dos 45 dias de campanha, Cristiano se envolveu em diversas polêmicas, tendo suas redes sociais suspensas pela Justiça Eleitoral por um tempo determinado. Além disso, foi apontado como o pivô para a renúncia do então presidente interino da sigla, Charles Conceição.

Leia a íntegra da renúncia:

Ilmo. Sr. Mário César de Carvalho
Secretário do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) – Tubarão.

Considerando o pífio desempenho eleitoral e a sequência de derrotas acachapantes e vergonhosas que o MDB de Tubarão vem sofrendo nos últimos 24 anos (6 eleições) e não haver nenhuma possibilidade de reestruturação do partido no município;

Considerando que há utilização do partido para finalidades e interesses individuais e que a “sede” por cargos políticos e favorecimentos impera dentro da Executiva Municipal do MDB há mais de 20 anos;

Considerando que toda nova liderança política que surge no MDB em Tubarão é sabotada de forma clara por dirigentes e velhos políticos que pensam ser donos do partido;

Considerando a imensa desorganização e desestruturação do Diretório Municipal do MDB do município de Tubarão e o aparelhamento da Executiva Municipal por velhos e conhecidos caciques políticos e seus familiares;

Considerando que a militância do partido não tem voz e vez dentro da estrutura partidária devido aos interesses de membros da Executiva em se manter no comando do partido;

Considerando a falta de interesse e planejamento partidário para as eleições municipais que foram realizadas em novembro de 2020;

Considerando que projetos individuais de poder estão sobrepostos aos interesses coletivos;

Considerando que não faz parte da minha índole a realização de conchavos político – partidários em busca exclusiva de poder apenas pelo poder;

Considerando que sozinho jamais conseguirei modificar o sistema e a forma de enfrentar um pleito eleitoral e que não há apoio partidário local no sentido de ofertar o mínimo de estrutura e nem interesse da executiva municipal em buscar alternativas para um desempenho eleitoral minimamente aceitável;

Considerando que a política deve ser exercida em benefício da população menos favorecida e jamais deve ser exercida para proteger grupos e interesses individuais;

Considerando o enorme desgaste físico e mental ao qual fui submetido no último ano devido ao fato de ter me colocado como candidato a prefeito;

Considerando o fato de estar sendo vítima de graves ataques pessoais e frequentes por parte de opositores e até mesmo de pseudo-aliados covardes que integram as hostes partidárias (como por exemplo ataques de um deputado estadual da região e seus familiares e também ataques do ex-presidente interino do MDB de Tubarão).

Considerando as inúmeras traições e sabotagens que sofri ao longo da campanha eleitoral como forma de me pressionar a ceder e vender meus princípios;

Considerando que lideranças históricas do MDB de Tubarão abandonaram o partido durante os últimos anos devido à falta de espaço para exposição de novas ideias e projetos;

Considerando que muitos membros do diretório municipal e até ex-vereadores que ocuparam cargos no Governo Estadual graças a sigla MDB traíram o partido ingressando no Governo Municipal atual em busca de cargos e contratos para suas pessoas jurídicas e que trabalharam de mangas arregaçadas para nosso adversário histórico em troca de favores e de dinheiro público;

Considerando que os motivos pelos quais ingressei na política não serão jamais entendidos e não são interessantes para os políticos profissionais, para o “dono” do MDB de Tubarão e para aqueles que estão filiados no MDB em busca de benefícios e possíveis cargos;

Considerando que temo por minha segurança pessoal e de minha família, visto ter sido vítima de ataques recentes e ameaças veladas dirigidas a minha pessoa e familiares;

Considerando problemas de saúde recentemente diagnosticados e também problemas de saúde envolvendo minha família;

Considerando a necessidade de minha dedicação exclusiva à minha atividade médica neste momento de pandemia;

Considerando que o sistema político municipal e o MDB em tubarão encontra-se corrompido e em falência absoluta do ponto de vista moral e que não há o menor interesse dos políticos profissionais em mudar tal sistema e que o velho cacique do MDB de Tubarão deseja manter o “status quo”.

Considerando que a única alternativa para a reformulação do MDB de tubarão seja a destituição da executiva e do diretório municipal e a instalação de uma comissão provisória sem a presença dos atuais membros da executiva e sem interferências e ingerências daquele que se acha o dono do partido;

Considerando que, como presidente atual do MDB de tubarão não posso ficar calado e nem esconder as mazelas do partido para baixo do tapete e me omitir;

Considerando que devo sim dar o exemplo e me retirar do comando do MDB de Tubarão para que haja uma depuração completa na estrutura partidária e que se possibilite o surgimento de novas lideranças;

Considerando que o MDB de Tubarão é composto por filiados que desejam uma política decente e honesta e que defendem a história do partido;

Após ter muito refletido, analisado e ponderado, decido e comunico que a partir da presente data, 10.12.2020, renuncio a função de presidente do Diretório Municipal do MDB – Tubarão, em caráter irrevogável e pelos motivos supracitados;

Solicito também minha desfiliação partidária do MDB;

Comunico também que encaminharei cópia aos cuidados da Executiva Estadual e enviarei relatório detalhado da atual situação do partido em Tubarão;

Saio da presidência com a sensação de dever cumprido, sem ter vendido meus princípios, sem ter deixado de falar a verdade doa a quem doer;

Permaneço como militante nos bastidores e sempre à disposição da população como profissional médico;

Dr. Cristiano Alexandre Ferreira