Com recorde de óbitos em dezembro, Amurel passa de 400 mortes causadas pela Covid-19

Foto: reprodução

Por Joelson Cardoso

O mês de dezembro tem sido um dos mais críticos no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus na região. Um cenário que tem se refletido na quantidade de pessoas que perderam a vida por complicações da Covid-19. A Amurel já registrou mais de 100 mortes neste mês e superou a marca de 400 óbitos causados pela doença nesta segunda-feira, 28.

Neste dia foram registrados mais nove óbitos, conforme os boletins divulgados pelos municípios. Com isso, a região soma 404 mortes decorrentes da Covid-19. Em Braço do Norte, dois homens, de 68 e 51 anos, faleceram por causa da doença. Ambos possuíam comorbidades.

Em Tubarão foram divulgadas mais cinco mortes. Os dados são acumulados dos últimos cinco dias, já que o município não atualizava as informações desde quarta-feira passada. Os tubaronenses que perderam a vida para o coronavírus nesse período foram dois homens, de 72 e 87 anos, e três mulheres, de 32, 62 e 76 anos.

Em Jaguaruna, um idoso de 68 anos também foi mais uma vitima da Covid-19 na região. Capivari de Baixo confirmou um óbito que ocorreu no Natal. Trata-se de um homem de 55 anos que estava internado em UTI desde o dia 18 deste mês. Ele tinha comorbidades.Nesses 28 dias de dezembro a Amurel registrou 121 mortes, o maior número para um mês desde o início da pandemia. Até então, julho havia sido o mês com mais registros de pessoas que perderam a vida para o novo coronavírus com 70 casos.

Apenas quatro dos 18 municípios da região não registraram mortes em dezembro: Armazém, Imaruí, Rio Fortuna e São Martinho. Os dois últimos, inclusive, completaram seis meses sem perder um novo morador para a doença. Ambos têm três registros de óbitos cada.