Capivari de Baixo: Zico disputa o Mundial de Halterofilismo, na Geórgia, na próxima semana

Foto: Divulgação

Na próxima segunda-feira (22), o paratleta de Capivari de Baixo, Ezequiel de Souza Corrêa, o Zico, embarca para a cidade de Tbilisi, capital da Geórgia, onde disputará o Mundial de Halterofilismo, entre os dias 27 de novembro e 5 de dezembro. Zico conseguiu a vaga para o Mundial em outubro, em São Paulo, quando levantou 175 quilos na sua categoria (72kg) e atingiu o indíce para competir a nível mundial. No campeonato, o Brasil terá apenas oito representantes na disputa pelo título. Zico é um deles. O objetivo principal do paratleta de 34 anos é estar entre os convocados do Comite Paralímpico Brasileiro (CPB) para a Paralimpíadas de Paris, em 2024.

Bacharel em Educação Física, Zico é Diretor de Esportes de Capivari de Baixo e proprietário de uma academia no munícipio. Desde que iniciou no halterofilismo, alcançou diversos feitos como convocações para a Seleção Brasileira, disputa de campeonatos nacionais e mundiais. O capivariense é seis vezes campeão brasileiro, além de ter conquistado um título sul-americano e a medalha de ouro nos Jogos Parapan-Americanos de Lima, em 2019, no Peru.

Zico é portador de hemimelia fibular, uma malformação congênita que se caracteriza pela ausência parcial ou completa da fíbula, osso longo inferior do corpo humano, que junto da tíbia é responsável pela sustentação corporal. Ela pode ser uni ou bilateral, quando as duas fíbulas são atingidas.

Zico conquistou a medalha de ouro no Parapan-Americano de Lima, no Peru, em 2019. Foto: Divulgação

O que é o halterofilismo?

O halterofilismo ou a halterofilia, levantamento de peso(s), ou ainda, levantamento de peso olímpico (LPO) é um desporto em que o atleta tenta levantar o maior peso possível, do chão até sobre a cabeça, num haltere ou numa barra em que são fixados pesos, em competição ou como forma de exercício.

Entenda o halterofilismo paralímpico:

O Halterofilismo Paralímipico é um esporte de força que tem como única disciplina o supino adaptado. Podem competir homens e mulheres que possuem deficiência nos membros inferiores (com amputação de membros inferiores e/ou com lesão medular) e/ou com paralisia cerebral.

Durante a disputa, os árbitros avaliam as tentativas de levantamento de peso. A bandeira branca significa que o movimento foi válido e, a vermelha, inválido. O atleta precisa ter, pelo menos, duas bandeiras brancas para que os kgs alçados sejam considerados.

1- O atleta deve suportar o peso com os braços estendidos (posição inicial) até o comando do árbitro;
2- Depois, descer a barra até encostá-lo no corpo com uma parada evidente;
3- Por fim, elevar a barra até a posição inicial.

Zico acumula convocações para a Seleção Brasileira e foca na disputa da Paralímpiada de Paris, em 2024. Foto: Divulgação