Armazém: Athirson e Mauro Galvão participam de jogo beneficente em prol do Hospital Santo Antônio

Foto: Divulgação

Com o fim de ano batendo na porta, a temporada de jogos beneficentes envolvendo jogadores e ex-jogadores em todo o país já está aberta. Em novembro, o munícipio de Armazém receberá dois grandes campeões, que passaram respectivamente por Flamengo e Vasco, clubes que possuem um grande números de torcedores em Santa Catarina. O ex-lateral Athirson e o ex-zagueiro Mauro Galvão serão as principais atrações do jogo beneficente em prol do Hospital Santo Antônio, que está organizando a sua 20ª festividade. A partida acontece no dia 28 de novembro (sábado), às 09h30, no Estádio Municipal de Armazém. Os ingressos custam R$ 25 e já podem ser adquiridos com os organizadores do evento. Crianças até 10 anos não pagam.

Contatos para adquirir os ingressos:

Clóvis: (48) 99680-3764
Elton: (48) 99200-0903
Zeka: (48) 99653-6476

Athirson foi revelado pelo Flamengo no final dos anos 90 e possui forte identificação com o Mais Querido. Foram três passagens pela equipe rubro-negra. No total, ele atuou em 252 partidas e marcou 37 gols. No Brasil, também passou por clubes como Botafogo, Cruzeiro, Portuguesa e Santos. Na Europa, vestiu as camisas de Bayer Leverkusen, CSKA Moscou e Juventus. Pela Seleção Brasileira, o ex-lateral-esquerdo conquistou o Copa América em 1999. Após pendurar as chuteiras, Athirson disputou jogos de Futebol 7, atuou como comentarista na FOX Sports e desde 2015 vem desempenhando a função de treinador. Aos 44 anos, Athirson já comandou cinco clubes no total: São Cristóvão (RJ), Flamengo (PI), Alecrim (RN), Tocantins (TO) e Goytacaz (RJ). Para 2022, Athirson ainda não foi contratado por nenhum clube.

No Flamengo, Athirson foi tricampeão carioca (96. 99 e 2000) e conquistou a Copa Mercosul (99). Foto: Divulgação

Xerife da zaga, Mauro Galvão iniciou a carreira no Internacional, onde conquistou o título brasileiro com apenas 18 anos. Depois do colorado gaúcho, vestiu as camisas de Bangu e Botafogo. No retorno à Porto Alegre, fez história no Grêmio, onde conquistou o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil. Logo depois, se transferiu para o Vasco, clube onde possui grande identificação. O capitão fez parte de um dos períodos mais vitoriosos da história da equipe cruzmaltina. Foram muitos troféus conquistados, como dois títulos brasileiros (1997 e 2000) e a Copa Libertadores (1998) - Mauro Galvão era o capitão -, além de títulos como o Torneio Rio São Paulo em 1999 e a Mercosul em 2000. Pela Seleção Brasileira, o zagueiro conquistou a Copa América de 189. Mauro Galvão deixou os gramados em 2001, quando atuava pelo Grêmio. Após pendurar as chuteiras, ele se aventurou como técnico de Vasco, Botafogo e Náutico, mas não teve sucesso. Na função de dirigente, passou por clubes como Grêmio, Vitória e Avaí. Atualmente, aos 55 anos, ele está sem clube.

Capitão do Vasco, Mauro Galvão ergue o troféu da Copa Libertadores, em 1998, em Guayaquil. Foto: Centro de Memória Vasco

Além da partida beneficente em Armazém, Athirson e Mauro Galvão também participam de um jogo festivo na cidade de Cocal do Sul, no dia 27 de novembro, às 10 horas, no Estádio Walmor Mário Guollo.