A campanha perfeita do Hercílio Luz no Aníbal Costa

Foto: Patrícia Amorim | HLFC

Jogando em casa, o desempenho do Hercílio Luz no Catarinense 2022 é perfeito. Ao lado do seu torcedor, a equipe tubaronense teve 100% de aproveitamento nas cinco partidas disputadas. Fez o dever de casa contra o Juventus, venceu o Brusque, um dos principais concorrentes ao título, o Camboriú, uma das surpresas da competição e goleou Figueirense e Chapecoense, dois dos times considerados grandes.

Somente os números no Aníbal Costa já seriam suficientes para garantir a classificação antecipada ao mata-mata, mesmo se o time comandado pelo técnico Raul Cabral não tivesse somado nenhum ponto fora de casa. As cinco vitórias colocariam o Leão do Sul na 5ª colocação com 15 pontos e de malas prontas para a próxima fase.

A vitória contra o Próspera no Scarpelli e os empates contra JoinvilleConcórdia e Marcílio Dias deixam a equipe colorada na boa, com 21 pontos e garantida entre os quatro primeiros colocados. Nas quartas, a equipe tubaronense já sabe que decide em casa.

Público compareceu até no sábado de Carnaval

A média de público do Hercílio acaba prejudicada pela primeira rodada, quando pouco mais de 400 torcedores compareceram à partida contra o Juventus. No entanto, de lá pra cá, o torcedor colorado fez também o seu dever e ajudou a equipe colorada a conquistar seus objetivos dentro da competição. Como já citado anteriormente, se considerado apenas os números dentro de casa, o Leão do Sul teria garantido sua permanência e já estaria classificado para o mata-mata.

A torcida do Hercílio Luz fez bonito nos jogos contra Brusque (1.503 pessoas), Figueirense (2.116 pessoas), Camboriú (2.141 pessoas). Mesmo no sábado de Carnaval, a média de público se manteve alta. O número de torcedores na partida contra a Chapecoense, por exemplo, foi superior ao que compareceu à partida contra o Brusque. Na grande vitória por 3 a 0 contra a equipe do oeste, o público presente foi de 1.704 torcedores.

Ao todo, o Leão do Sul emplacou uma média de 1.587 torcedores na primeira fase da competição.

Que venha o mata-mata: pela Série D e para sair da fila

Se na primeira fase a equipe colorada se fez presente, no mata-mata não será diferente. A grande campanha na primeira fase, batendo de frente contra os grandes, permite que Hercílio e o seus torcedores sonhem com objetivos maiores dentro da competição.

O primeiro deles é a vaga na Série D do ano que vem, que deve ser garantida caso a equipe avance para a semifinal. Se conseguir chegar na final, a vaga na Copa do Brasil da próxima temporada e também uma verba de R$560 mil pela participação na primeira fase estariam garantidas.

Numa eventual decisão, o Hercílio nutriria o sonho de sair da fila após 63 anos. O último título conquistado pelo Intrépido foi justamente o Campeonato Catarinense de 1958, que terminou em março de 1959. Não apenas o Hercílio, como também o município de Tubarão sairia da fila. O último Estadual celebrado pela cidade tubaronense foi o do Ferroviário, em 1970.

Público para Hercílio e Chapecoense, no sábado de Carnaval, foi de 1.704 torcedores. Foto: Patrícia Amorim / Hercílio Luz

Clique aqui e siga o perfil do Portal Infosul no Instagram.

Participe do grupo de WhatsApp do Portal Infosul e fique sempre atualizado do que acontece na região: https://chat.whatsapp.com/EhO3X1Z07wbEQ28ZrgkXvs